Censo Coworking Brasil 2016

20/07/16

 Coworking é um modelo de trabalho que está em evidência no momento, cada vez mais pessoas e empresas estão conhecendo e aproveitando dos seus benefícios, porém apesar do "boom" nesse momento, é algo onde muita gente vem trabalhando fortemente para esse crescimento.

 O Censo Coworking Brasil de 2016, mostra claramente esse crescimento em território nacional.

 Confira alguns dados e a pesquisa completa aqui  https://coworkingbrasil.org/censo/#download

Total de espaços

São Paulo possui a maior economia e população do país. Ocupar o topo da lista de regiões com maior número de espaços de coworking não é de forma alguma uma surpresa. No entanto, o estado de São Paulo abriga sozinho 39% de todo o mercado brasileiro. Esse é um número muito expressivo que se mantém em 2016. A capital do estado responde por 90 espaços.

Estados como Minas Gerais, Rio de Janeiro, Paraná e Rio Grande do Sul cresceram o coworking em suas capitais, mas com especial movimentação semelhante em cidades interioranas. O crescimento reflete a diversidade de cidades que passa a ter um espaço de coworking.

De todas as capitais, apenas Boa Vista (RR) ainda não possuem espaços de coworking – mas já possuiu um espaço que abriu em 2013 e fechou em 2014. Fica a dica para os empreendedores de Roraima.

Posições de trabalho

A média de posições de trabalho é de 42, 4 por espaço, um número 43% que em 2015 – reflexo do crescimento do número de espaços e da entrada de players com metragem que abriga muitas posições.

Alguns espaços também ampliaram seu tamanho, o que adicionou mais posições e oportunidades de lotação aos mesmos.

Mais cadeiras geralmente representam uma lucratividade maior para a empresa. Se bem gerido, grandes espaços podem resultar em uma grande rede de contatos. No entanto, espaços menores tendem a possuir comunidades mais engajadas e leais ao espaço e coworkers que lá estão.

Salas privadas

Para unir os dois mundos, diversos espaços estão investindo em salas privativas dentro do ambiente. É uma abordagem diferente, que ajuda a conquistar clientes que estão conhecendo agora conceitos de economia colaborativa, e tendem a ser mais relutantes em compartilhar seus espaços de trabalho.

Se informado corretamente, o número impressiona pelo crescimento em relação ao levantado em 2014 – apenas 122. Demonstra a procura incessante pelo modelo privado, e a certeza de retorno sobre o investimento dos espaços de coworking.

Outro dado interessante que reforça essa tese: 17 espaços afirmaram ter mais de 3 salas privativas.

Crescimento do mercado

Mesmo com o começo da crise, 2015 foi o ano que registrou mais abertura de espaços de coworking – 71 no total, 9 a mais que em 2015. Por ser um crescimento moderado em relação aos demais anos, pode representar também uma normalização na mudança do número.

E pela primeira vez identificamos um turnover – quantos espaços fecharam as portas. Um número relevante, mais localizado na cidade de São Paulo.

Vale apontar que até o momento, 21 espaços foram criados em 2016, até o dia 15 de abril.

Na pesquisa mais recente da Deskmag vemos a previsão de 10 mil espaços de coworking abertos até o fim de 2016. É um crescimento exponencial ao redor do planeta que não deve diminuir nos próximos anos.

4 Comentários

Foto de Morey
Morey (não verificado)
20/07/16
Xtian, seaitllnmence un post brillante. Sé que no soy original, pero no encuentro otras palabras en este momento. Me tomé el atrevimiento de linkearte el post en mi blog, espero que no te enoje, pero me pareció muy valioso y quisiera que varios amigos míos lo lean. Gracias realmente, sos un lujo de la blogósfera. Besos y buen año.
Foto de Colonel
Colonel (não verificado)
20/07/16
Knogdelwe wants to be free, just like these articles!
Foto de Pebbles
Pebbles (não verificado)
20/07/16
Your story was really <a href="http://uahyks.com">invmoratife,</a> thanks!
Foto de Lucka
Lucka (não verificado)
20/07/16
Shoot, so that's that one suppesos. http://xplyqipl.com [url=http://uitochmz.com]uitochmz[/url] [link=http://pnzcunef.com]pnzcunef[/link]

COMENTAR