Quero ser um empreendedor, não John Malkovich

15/08/16

Algumas pessoas acreditam que se nasce um empreendedor, como se tudo dependesse de ganhar algum tipo de loteria genética, que faz você ser melhor ou mais esperto do que o outro.

Mas eu me nego a aceitar que o DNA seja determinante, pois seria renunciar à liberdade de escolha e à capacidade humana de determinar o próprio destino. E – tirando algumas exceções – eu acho que o empreendedor se forma com muito trabalho duro e aprendizado. A clássica formula de 99% transpiração e 1% de inspiração continua muito válida para mim.

 

Então, a não ser que você queira ficar esperando uma eventual sorte genética numa próxima encarnação, penso ser importante manter o foco no “sonho grande”, e começar a trabalhar nisso o quanto antes.

E, para os que desejam enfrentar este desafio de empreender e prosperar, existem muitas ferramentas de comportamento interessantes que ajudam a melhorar a eficiência pessoal para atingir objetivos. No inglês se usa a palavra “mindset”. É como uma filosofia, ou uma forma de ver as coisas sob um ponto de vista, uma linha de raciocínio.

E eu acredito que cada um pode – e deve – desenvolver o seu próprio “mindset”. Mas, atenção: a jornada é longa. É preciso ser paciente e persistente. Se o “mindset” for superficial, emprestado de algum livro, ou copiado de um vizinho, não passará pelo teste de stress. A experiência deve ser vivida, tatuada, praticada, gravada no subconsciente.

Tudo começa na construção de hábitos, na constância, nada de novo portanto, todos clássicos já testados e comprovados por mil depoimentos e exemplos de vida, biografias, profetas e sábios de todo tipo.

Eu tenho uma listinha resumida desta sabedoria, pessoalmente coletada aqui e ali, ao longo de muitos anos, que vez por outra releio para me manter no caminho. É minha caixinha de ferramentas, que compartilho com você. Adoraria saber qual é seu “mindset” também. Me escreva.

1. Manter o pensamento nas soluções – e não nos problemas. Em resumo, não adianta ficar lamentando o que poderia ter sido feito, que fulano te deixou na mão, que a culpa foi de algum outro e não sua, e tantos lamentos. Depois de passar o momento de choro – normal, por sinal – procure focar no que deve ser feito para sair da situação. Todos já lemos e ouvimos mil vezes esta frase, certo? É a pura verdade.

2. Acreditar nas suas capacidades, e conhecer suas limitações. Parece uma combinação meio maluca, mas encarar a realidade de frente, por mais que doa, é o caminho mais curto para obter o verdadeiro resultado. Também é chamado de maturidade. Terapia ajuda – e muito.

3. Lidar com o risco. Isso não significa jogar tudo o que você tem na roleta, ok? Tampouco significa que você seja forçado a gostar do risco. Mas, se quiser prosperar, em algum momento é preciso começar a arriscar. Quanto antes se começa, antes se aprende, precisa treinar como um músculo. Começar com pequenos testes, observar o resultado, aprender, e assim ir ganhando confiança nas habilidades e também reconhecer onde precisa de ajuda, as tais limitações faladas na dica 2.

4. Estar aberto a erros. O erro é inerente a todos, inevitável. Não conheço forma de arriscar – e ganhar – sem errar. E admitir os erros o quanto antes permite aprender e avançar mais rápido. Confesso que é uma das coisas mais difíceis de aceitar. Nem todo dia se consegue, é normal, mas com honestidade e um pouco de dica 2: maturidade, fica mais fácil com o passar dos anos. E então se lembre da dica 1: manter o pensamento nas soluções. E depois passe pra dica 3: arrisque de novo, e cada vez melhor.

5. Investir tempo – e dinheiro – em conhecimento. Esta é a parte mais divertida para mim. Por exemplo, eu gosto de observar pessoas fazendo trabalhos excelentes, especialmente artesãos. Aprecio a perfeição, a cultura, a tradição, os detalhes. Muitos insights surgem exatamente nestes momentos de liberdade mental. Conhecimento não é apenas uma faculdade: também significa viajar, visitar museus, falar com pessoas interessantes, participar de debates, conhecer outras culturas. Acredito que assim, além da vida ser mais divertida, também é possível ter uma vantagem qualitativa sobre concorrentes. Criar mais e melhor. Conhecimento é um valor raro no mundo de hoje.

6. Disciplina, horários e rotinas. São ferramentas que ajudam na produtividade. Pessoas como eu, com déficit de atenção e altamente dispersivas, precisam destas rotinas para manter o foco. Invejo quem tem isso naturalmente – e tenho amigos que são assim – mas para mim é um esforço diário e racional. E adoro meu moleskine, já devo ter mais de 30 preenchidos com minhas tarefas diárias. E hoje em dia não faltam apps de celular e programas para ajudar a manter a agenda em dia.

7. Qualidade de vida é muito mais importante que acumular bens materiais. Manter as aparências dá muito trabalho, um desgaste inútil de energia. O mais razoável é viver de forma simples, não perder tempo tentando ser o que não se é. Foco na sua vida, deixa a vida dos outros para lá. Não esquecer de manter uma rotina de exercícios, cuidar da saúde. Mens sana in corpore sano, e vice-versa.

8. Escolher uma atividade profissional com base a suas paixões e fortalezas. Acredito que, para o empreendedor, isso vai acontecendo naturalmente quando se alcança uma certa maturidade, autoconhecimento e confiança, como já dito acima. Tente fazer as coisas que ama, fazer o melhor possível, e muito trabalho duro. O resultado é promissor. Tudo isso é bem distante dos livros de autoajuda que querem fazer você perfeito e rico em 3 semanas. É uma jornada de uma vida inteira. Portanto, desfrute a viagem!

Ivan Primo Bornes – o fundador e masseiro do Pastifício Primo escreve toda semana no Blog do Empreendedor.

4 Comentários

Foto de Fleta
Fleta (não verificado)
15/08/16
I actually rather like Google's quirky references to popular culture in its Google Doodles. Google's a qurna-kcd-diity reference guide for some lowbrow kinds of searches, and somehow celebrating the fall of the Berlin Wall seems a bit above its station. Plus there's the inevitable political fallout: can it celebrate significant anniversaries of Karl Marx's birth, for example, or the election of Margaret Thatcher or JFK, or the accession of Ayatollah Khomenei, without annoying some and inappropriately exciting others? Best it sticks to the fun and breezy, I say!
Foto de Raynoch
Raynoch (não verificado)
15/08/16
What a fab haul! I'm not overly keen on Benefit bits so will be insttereed to hear what you think of them. Love Ocean Salt, just the colour of it is amazing! The smell of Angels is lovely too. xxx
Foto de Cayden
Cayden (não verificado)
15/08/16
With all these silly <a href="http://uiewzwdkp.com">wesbstei,</a> such a great page keeps my internet hope alive.
Foto de Quiana
Quiana (não verificado)
15/08/16
I thank you humbly for shiarng your wisdom JJWY http://terlvt.com [url=http://zhwrqrdc.com]zhwrqrdc[/url] [link=http://vlsgihnxy.com]vlsgihnxy[/link]

COMENTAR